quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Maia diz que denúncia contra Temer será ‘resolvida’ até outubro

Presidente da Câmara se defende de atrasos na tramitação das reformas, diz que não vai se posicionar sobre acusação e pede mais 'respeito' do Planalto
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), falou na noite desta quarta-feira sobre a tramitação da denúncia por obstrução de Justiça e organização criminosa contra o presidente Michel Temer (PMDB), apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Para Maia, o plano é que os deputados tomem uma decisão sobre a acusação até o feriado do próximo dia 12 de outubro mas, se não for possível, que essa questão “estará resolvida” até outubro.
“Tem o feriado de 12 de outubro. Tem de esperar para ver quando o texto sai da comissão. Dependendo do dia, pode votar antes ou depois do feriado. Mas durante o mês de outubro certamente esta matéria estará resolvida”, afirmou, após participar de comemoração da data nacional do Chile, na embaixada do país. Ele reassume a presidência da Câmara nesta quinta-feira, após quatro dias substituindo Temer no Palácio do Planalto, enquanto o titular viajava para os Estados Unidos.
Rodrigo Maia disse que o plano é decidir sobre a denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot “o mais rápido possível, mas respeitado o regimento”. O parlamentar considera importante que “a gente possa avançar nesta pauta”, que reconheceu que atrasou a votação das reformas no Congresso. Maia estimou os prazos com base nos que foram utilizados para a tramitação da primeira denúncia: “O presidente tem até dez sessões para apresentar a defesa. O relator tem até cinco sessões, a comissão vota, 48 horas depois o plenário estará pronto para votar da mesma forma, um a um no microfone”, afirmou.

Ele recusou que os deputados tenham responsabilidade pela demora em aprovar as pautas de interesse do governo. “Quero deixar claro que o atraso na votação das reformas não é culpa da Câmara dos Deputados. Nós não temos responsabilidade pela denúncia. Hoje, alguns ministros falaram do atraso. Mas o atraso infelizmente aconteceu. Nós, aqui, temos de cumprir nosso papel. Não pode o presidente estar denunciado e ficar esse processo esperando”, observou.
‘Silêncio absoluto’
Depois de criticar Temer, que segundo ele faltou com a palavra no assédio do PMDB a deputados do PSB, o deputado disse que não vai se posicionar sobre a denúncia e que pretende ficar “bem distante” do assunto. “Eu vou ficar bem distante desse assunto. Não vou conversar com deputado ou emitir opinião porque, na primeira denúncia, minha opinião foi mal interpretada pelo Palácio do Planalto”, disse. “As vozes do Palácio agora terão o meu silêncio absoluto. Nenhuma opinião. Nem contra, nem a favor”.
Na quarta-feira, após ficar sabendo que o partido do presidente havia convidado o deputado Marinaldo Rosendo (PSB-PE), que negociava uma mudança para o DEM, Maia cobrou que o Planalto seja “mais respeitoso” e disse que “a gente não pode ficar levando facadas do PMDB”. No entanto, ele negou que a animosidade vá interferir no posicionamento dos parlamentares: “Não vamos misturar uma coisa com a outra. Cada deputado vai votar com a sua consciência”, disse. (Com Estadão Conteúdo) VEJA.com

sábado, 7 de novembro de 2015

Índios Munduruku garante o abastecimento de Farinha de Mandioca na Cidade

As comunidades indígenas munduruku, vem buscando alternativas sustentáveis para garantir uma renda aos envolvidos no projeto de melhoria da qualidade dos produtos oriundo de suas roças, com o apoio da Secretaria Municipal de Assuntos Indígenas, as famílias tem garantido uma complemento financeiro durante o mês com sua produção de farinha e seus derivados de mandioca, pois as comunidades são hoje, responsáveis belo abastecimento dos comércios e da feira  municipal com sua produção de farinha e seus derivados, além de contarmos também com um grande numero de colonos que vem das vicinais para venderem sua produção na feira, ressaltamos que cada família munduruku, tem garantido ao final de cada mês uma boa quantia em recursos com a venda de toda sua produção, hoje tivemos na feira e mais uma vez fica comprovado que essa ação surte efeitos positivos e a população corresponde visitando os box, levando para sua mesa alimentos de qualidade, com isso valorizando cada vez mais os indígenas produtores e colonos que muito contribuem para o abastecimento e o sucesso da feira.
Uma agricultura fortalecida garante sustentabilidade do projeto a qual as famílias são envolvidas. Através da capacitação realizada por técnicos da SEMAI, e EMATER-PA o resultado tem sido positivo em todos os aspectos da produção. A Emater busca consolidar essa pratica com informações e técnicas de melhorias da produção e valorização das famílias e dos produtos.
 Governo Raulien Queiroz
Prefeitura Municipal de Jacareacanga 
NO CAMINHO CERTO

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

MODELO DE PRENSA DAS ALDEIAS MUNDURUKU

Secretaria Municipal de Assuntos Indígenas, buscando alternativas para a população munduruku com parcerias da prefeitura e da Emater-PA
MODELO DE PRENSA DAS ALDEIAS MUNDURUKU
ANTES
 DEPOIS
ANTES
 DEPOIS
 ANTES
 DEPOIS

SEMAI NO CAMINHO CERTO

terça-feira, 14 de julho de 2015

Aldeia Jacarezinho recebe apoio do governo NO CAMINHO CERTO

Essa reforma foi para atender a reivindicação da aldeia para que houvesse um espaço para realizar sua reuniões comunitárias e que valorizasse as crianças com um espaço especifico para realizar suas atividades extra classe e outras atividades culturais, o barracão, foi revitalizado em madeira, piso de cimento queimado, todo rodeado de tela para ventilar o espaço e a mão de obra da própria comunidade como forma de contrapartida dos índios que exercem a função de carpinteiros, uma pratica utilizada e exercida por muitos Munduruku como forma de sobrevivência: para o cacique OSMARINO, esse trabalho contou com o apoio dos indígenas que não mediram esforços para realizar essa reforma e valorizar ainda mais nossa comunidade, o mesmo, e as demais lideranças agradeceram o apoio vindo da prefeitura através da secretaria de assuntos indígenas que foi responsável por essa iniciativa e empenho, agradeceu também as secretarias de Obras, Ação Social e principalmente a Educação que foram parceiras na realização desse trabalho de melhoria que obedece a cultura dos índios Munduruku. Nesse espaço será realizado exposição de artesanatos, reuniões e até mesmo se necessário for será colocado a disposição da escola da aldeia para funcionar como um anexo da escola já existente na aldeia na intenção de atender as crianças em sua atividades. Fonte ASCOM-PMJ- Fotos SEMAI
PARABÉNS POVO MUNDURUKU.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

NO CAMINHO CERTO

Reunião com lideranças indígenas da Aldeia Papagaio.
Na manhã desta quarta-feira (08/07) lideranças indígenas, professores e alunos da Aldeia Papagaio, do município de Jacareacanga, reuniram com o secretário de Administração e Finanças - Roberto Strapasson, Secretária de Educação, Cultura e Desporto - Jokkast Semblano de Queiroz, Secretário de Assuntos Indígenas - Ivânio Alencar Nogueira e o Vereador Gerson Barbosa Manhuary Munduruku, para tratar de questões relacionadas a melhoria da Aldeia Papagaio.
A comissão de indígenas reivindicam que seja instalado, na aldeia, um grupo gerador, para atender a demanda de energia elétrica; melhoria na infraestrutura da escola; construção de um Barracão, para realizar reuniões das lideranças e atividades culturais; substituição de professores; e que eles (indígenas) possam ampliar o diálogo com a gestão pública.
“A prefeitura de Jacareacanga, por meio da Secretaria de Assuntos Indígenas, veem realizando essa mesma ação de construção coletiva, para resolver a demanda da população indígena, no conjunto das aldeias do município, buscando fortalecer a autonomia dos indígenas, articulando com o conjunto das secretarias do município, Câmara dos vereadores, governo do Estado e governo Federal” explica Ivânio Alencar – Secretário de Assuntos Indígenas. 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

SABERES DA TERRA FORMA INDÍGENAS MUNDURUKU EM JACAREACANGA

Ontem aconteceu na aldeia indígena Muiuçuzão a 40 km da sede do município de Jacareacanga, a 1ª formatura de 2015 SABERES DA TERRA, coordenada pela secretaria de educação SEMECD que durante dois anos trabalhou de forma incansável a capacitação desses alunos que souberam aproveitar cada dia do ano letivo seus aprendizado, e durante todo dia houve varias modalidades esportivas e uma vasta premiação aos participantes das modalidades educacionais.
Estiveram presentes na solenidade de formatura o vice prefeito Roberto Crixi, os secretários Francisco Vieira e assessores (OBRAS) Ivânio Alencar e assessores (SEMAI) Vereadores Elinaldo Krixi, Adonias Kabá e Acélio Aguiar presidente da câmara, onde foram convidados pela organização para participar do evento que contou com varias apresentações culturais do povo munduruku. 
Parabéns a todos as professoras do Saberes da Terra pela belíssima apresentação dos alunos. Texto e Fotos Alesson Nascimento